Masthead header

Em teu seio ó liberdade!

Participei ontem do “Mamaço” que aconteceu no Itaú Cultural. Registrei muitas imagens com meu olhar.  Muitas destas imagens, não será possível mostrar para qualquer pessoa, pois do olhar, ficou no coração que transborda de alegria e não passou pela câmera. Estava com o Nicolas (meu filho amado), apoiando a causa e a câmera ficou descansando enquanto ele mamava ou  brincava no evento.

Para saber mais sobre o “Mamaço”  acessem o site da Ana Maria Braga com imagens lente materna, feitas por mim.

Bom demais ver um protesto amistoso, artístico, mães com seus filhos, a importância de amamentar ser um ato natural.

Fafi Prado do projeto Matilha leu o texto/poema abaixo de sua autoria durante uma performance no evento. Traduz muito a importância de apoiar esta causa.

LEITE DE MÃE

A mãe e o bebê acabam de chegar.

Nascidos. Unidos.

Formam um. Indivisíveis.

Pedem tempo. São o tempo.

Nada separa seus corpos em

Dueto de amor e intimidade.

A seiva brota, jorra, espirra,

cura, afaga e alimenta.

Leite é Fonte. Pão. Água.

É sentimento mantra:

Eu me dou. Eu te dou. Eu me dou. Eu te dou.

Em você, sou!

Na dança evolutiva, civilizamos.

Mas o ancestral não se cala.

Ainda que por cima, joguemos panos.

Uma teta que apareça é

Coração fora do peito!

Quando bicho procura a cria.

A fome não conhece paredes.

Não se tira peixe da água,

Não se prende ave em gaiola,

Não se priva filho de leite.

Que a Vida seja celebrada

Que a Beleza seja dividida

Que a Sede seja de Poesia

E que o Leite seja de mãe,

À luz do dia,

Sagradamente.

Bjos com sabor de amor de mãe, Rô.

voltar ao topoCompartilhe no FacebookTweet este post101,115,99,114,101,118,97,32,112,114,97,32,109,105,109mim arp avercse

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

*

*